ESSA É A GESTÃO KASSAB: MÚSICOS PROIBIDOS DE TOCAR NA AV. PAULISTA

20 11 2010

Surpreso.. devo estar surpreso??? Não, não devo estar surpreso da gestão do Prefeito Gilberto Kassab impedir músicos e artistas de rua de tocar e se apresentar na Avenida Paulista. Não devo estar surpreso com essa gestão que inibe o livre agir, o livre pensar, o livre se manifestar. Também não estou surpreso por essa gestão querer reprimir o povo de fazer arte sendo que a arte é instrumento de libertação do próprio povo. O fato de o prefeito enviar os seus capangas da Polícia Militar (PM), robozinhos da ditadura, contra o povo pobre da cidade, também não me causa nenhuma surpresa. Não me surpreende também uma gestão que preza pela “higienização” da cidade de São Paulo, como forma de destruir favelas sem dar o devido apoio aos seus moradores e de ter a intenção de “varrer” as ruas do centro, seus andarilhos e mendigos, sabe-se lá pra onde.. não vai me causar surpresa também dessa gestão fazer tudo isso não porque se preocupa com a vida desse povo maltratado, esquecido e oprimido, e sim para tornar a cidade mais “agradável” para a classe abastada e rica da população.. DEVO ESTAR SURPRESO??????? E VCS, ESTÃO SURPRESOS???

**Mais abaixo disponibilizo um vídeo meu em homenagem a todos os artistas de rua, praças e becos desse Brasil!!!

Segue texto extraído do site do jornal O Estado de S. Paulo:

Músicos e artistas de rua estão sendo impedidos de se apresentar nas calçadas da Avenida Paulista. A proibição começou há pouco mais de um mês, quando a via passou a ser monitorada pela Operação Delegada, na qual PMs trabalham para a Prefeitura de São Paulo nos dias de folga e têm a missão de coibir o comércio ambulante. As estátuas vivas e os tocadores de violão estão entre os mais atingidos.

Na semana passada, o músico Marcio Aguiar, de 37 anos, imitava o cantor Raul Seixas quando foi abordado por um soldado, próximo da Alameda Casa Branca. “Ele me disse que eu não poderia colocar caixinha no chão (para receber contribuições do público)”, contou. “Depois, veio uma tenente e falou que era a minha última chance antes que meu violão fosse apreendido.” Aguiar saiu do local e disse que o clima é de tensão. “Aqui sempre foi um corredor de arte. Agora virou da repressão.”

Com o professor de guitarra Rafael Pio, de 30 anos, a situação foi mais complicada. O rapaz foi detido e liberado no mesmo dia depois que teve sua guitarra e um amplificador apreendidos.

A PM informou que as manifestações culturais podem ser exercidas em qualquer lugar e que respeita e garante os termos constitucionais. A corporação diz que “quando há qualquer tipo de exploração comercial, caracteriza-se um evento e há a necessidade de autorização da Prefeitura”.

 

Toda essa situação me lembrou a cobertura que eu fiz da Flip – Festa Literária Internacional de Parati, em 2008, para a FizTv. Na cobertura, eu prezei por vídeos com os artistas de rua da festa e não escritores consagrados, elitizados e já com toda a cobertura da mídia clássica, como Rede Globo, por exemplo. Deixo aqui pra vcs o vídeo 3 da cobertura que realizei, em homenagem a todos os artistas de rua desse Brasil intenso e raiz!!!!!









Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 51 outros seguidores