PALCO CULTURA PERIFÉRICA NA VIRADA CULTURAL: DESCASO E PROBLEMAS NO GERADOR…

18 04 2011

Mais uma Virada Cultural, dessa vez com uma novidade: Palco Cultura Periférica. Mas e aí, como é que fica?? Tem algum motivo pra infra-estrutura dos outros palcos ser diferente?? Eis que dá problema no gerador e tudo fica atrasado desde o começo… transtorno geral. Porque será que isso aconteceu?? Um episódio que explica muito como as coisas funcionam na maior megalópole do país… desigualdade de oportunidades, descaso e desrespeito…

Eu fui na Virada Cultural 2011 no domingo e reparei que os horários estavam diferentes, pensei que chegaria a tempo de ver o Sarau Suburbano Convicto no palco mas quando cheguei já estava no fim. Ou seja, a programação foi totalmente prejudicada.

Agora a noite chegou a mim o vídeo a seguir, produzido por Rodrigo Ciríaco, poeta frequentador assíduo dos saraus e que também escreveu o texto que eu posto logo após o vídeo.

E vc, acha que foi “coincidência” isso ter acontecido bem no palco Cultura Periférica?? Ou será que acharam que a “esmola” foi muita e assim quiseram botar água no Chopp da rapaziada?? Lamentável.

CarlosCarlos Bola & Arte

Assistam, leiam, divulguem, deixem as suas opiniões!!!

A Virada Cultural 2011 foi marcada por vários problemas para o palco destinado à Cultura Periférica, instalado no Viaduto Sta. Ifigênia.

Por questões técnicas, o início dos shows, previsto para as 18hs, iniciou apenas as 20hs – duas horas de atraso!

Subiu ao palco o grupo Nhocuné Soul, com uma boa levada e swing dançante. Na sequência, foi a vez do grupo Versão Popular. Quando estava na segunda música, o palco simplesmente apagou.

Acabou o Diesel no gerador de energia…

Mas de uma hora e meia foram gastas para se conseguir o combustível, religando o gerador. Que depois de 10 minutos parou novamente.

Quebrou a correia…

Parece brincadeira, mas não foi.

O problema só foi solucionado depois que um caminhão com um gerador foi deslocado para o palco. E o show do Versão Popular teve início… as 0:00hs. Apenas cinco horas de atraso.

Info: http://www.efeito-colateral.blogspot.com


Ações

Information

One response

18 04 2011
paulo castilho

Durante a virada cultural 2011, fiz a cobertura online de vídeo no sesc pompéia. Encontrei por lá o Champinha, do Samba da Vela e ele comentou realemente que isso tinha acontecido.

“Foi um absurdo!”, disse ele quando conversamos.

Champinha também confirmou no papo a versão de que havia quebrado a correia e acabado o diesel do gerador!

Porém, ele disse que “o samba da perifa não parou e e a gente saiu no acústico mesmo, no meio do povo…”

Infelizmente não temos o vídeo desse momento de superação das dificuldades pelos artistas, que não deixaram o show parar.

Mas esse registro postado aqui é uma denúncia muito pertinente e interessante, inclusive porque tem a autoridade pública responsável no local!

É a força do vídeo popular e das redes sociais!!! Parabéns pra quem fez o flagrante!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: