OMB/ORDEM DE CÚ É ROLA!!!!!

3 08 2011

Eu não conheço bem a OMB – ORDEM DOS MÚSICOS DO BRASIL, mas posso garantir que o que ouvi até hoje sobre ela não foram coisas nada boas. Já me falaram sobre isso desde camaradas músicos como eu, até uma letra e música da banda Mundo Livre S/A, escrita pelo Fred 04. Faço minhas as palavras dele: “Quem precisa de ordem… pra escrever, pra cantar, pra viver, pra amar???”.

A “ordem” e o “progresso” estão escritas na bandeira brasileira desde que eu nasci, talvez mais uma prova de que não precisamos dessa talordem que “eles” sugerem. E como dizia meu velho amigo Raul dos Santos Seixas: “Tem que ser selado, registrado, carimbado, avaliado se quiser voar…”. Tá na hora disso cair.

Segue post do site do Galldino (http://www.galldino.com), da banda O Teatro Mágico sobre boas notícias em relação a OMB (prima-direta do ECAD):

Por unanimidade, o STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu nesta segunda-feira (1º) que o músico não precisa ter registro em entidade de classe para exercer sua profissão.

Os ministros julgaram o caso de um músico de Santa Catarina que foi à Justiça ao alegar que, em seu Estado, ele só poderia atuar profissionalmente se fosse vinculado à Ordem de Músicos do Brasil.

Em diversos locais do Brasil, músicos são obrigados a apresentar documento de músico profissional — a “carteirinha de músico” — para poder se apresentar.

A decisão vale apenas para o caso específico, mas ficou decidido que os ministros poderão decidir sozinhos pedidos semelhantes que chegarem ao tribunal. Ou seja, se o registro continuar a ser cobrado, será revertido quando chegar no tribunal.

Para a ministra Ellen Gracie, relatora da ação, o registro em entidades só pode ser exigido quando o exercício da profissão sem controle representa um “risco social”, “como no caso de médicos, engenheiros ou advogados”, afirmou.

O colega Carlos Ayres Britto disse que não seria possível exigir esse registro pois a música é uma arte. Ricardo Lewandowski, por sua vez, chegou a dizer que seria o mesmo que exigir que os poetas fossem vinculados a uma Ordem Nacional da Poesia para que pudessem escrever.

Já o ministro Gilmar Mendes lembrou da decisão do próprio tribunal que julgou inconstitucional a necessidade de diploma para os jornalistas, por entender que tal exigência feria o princípio da liberdade de expressão.
Fonte: Folha.com


Ações

Information

One response

9 08 2011
Claudia Souza - Assessoria de Imprensa

O Professor Roberto Bueno, presidente da Ordem dos Músicos de São Paulo em coletiva de imprensa, falou sobre a decisão do STF, a carreira do músico e a ligação do Deputado Giannazi com a COOPERATIVA PAULISTA DE MÚSICA, que está sendo investigada sob suspeita de fraudar notas contratuais.
O texto da entrevista e vídeo estão à disposição no http://tribunadomusico.blogspot.com/2011/08/entrevista-coletiva-omb-cresp-fim-da.html

Saudações,

CLAUDIA SOUZA – ASSESSORIA DE IMPRENSA
ORDEM DOS MÚSICOS DO BRASIL – CRESP
http://www.ombsp.org.br
http://www.tribunadomusico.blogspot.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: