BELA INICIATIVA PARA DIFUNDIR TRECHOS DO LIVRO “A PRIVATARIA TUCANA”

12 04 2012

E o Jornal Brasil de Fato, numa iniciativa conjunta com o Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé, com o blog “O Escrevinhador” e com o MST – Movimento dos Sem Terra, pretende levar trechos do livro “A Privataria Tucana” a vários lugares do Brasil. Iniciativa essencial num país totalmente desigual social e economicamente, onde o acesso a bens culturais, políticos e “intelectuais” normalmente chega só a espaços mais “elitizados” de nossa hipócrita sociedade.

Essa iniciativa dá assunto pra mais de metro, faz a gente pensar sobre a polêmica em torno de ser favorável ou não ao livre acesso a baixar o livro na web, ou pensar que muitas das “revoluções” e iniciativas que permeiam o cotidiano de bem alimentados que se dizem revolucionários, mas que na real são conformados e apoiados em lugares comuns de suas classes sociais, não passam por quem realmente deveriam passar, ficam estacionados e estagnados em pequenos círculos fechados de pompa e ouro debaixo de colchões e dentro de corações… e assim importantes iniciativas não chegam efetivamente em quem mais deveria chegar: o povão.

Assista a vídeorreportagem que eu gravei na redação do Jornal Brasil de Fato:

Saiba a seguir mais infos sobre o projeto e como vc pode doar dinheiro para contribuir com essa campanha:

Campanha Brasil de Fato – Especial Privataria Tucana

O jornal Brasil de Fato quer levar o Privataria Tucana a todos os recantos do Brasil. A ideia nasceu do fato de que, mesmo com preços promocionais, o livro tem um custo alto para boa parte dos orçamentos: cerca de 30 reais. Além disso, por problemas de distribuição, o livro não chegou ainda aos lugares mais distantes dos grandes centros do país.

Portanto, a edição especial do Brasil de Fato servirá ao mesmo tempo para fazer propaganda do livro e matar a curiosidade de muitos leitores que não conseguem comprá-lo.

O jornal não vai, obviamente, reproduzir todo o livro. A ideia é uma edição que inclua alguns trechos, mais comentários, ilustrações e, provavelmente, uma entrevista com o autor.

Amaury Ribeiro Jr., consultado sobre a ideia, topou.

A ideia é imprimir um milhão de cópias e usar a rede de distribuição dos movimentos sociais, a única capaz de rivalizar com as emissoras de televisão no Brasil: chegar aos bairros mais pobres das periferias das grandes metrópoles, ao interior do Nordeste e aos vilarejos da Amazônia.

Todo o trabalho será voluntário.

Para assegurar a lisura e transparência desta campanha, montamos uma comissão formada pelos jornalistas: Altamiro Borges (Barão de Itararé), Igor Felippe Santos (MST) e Nilton Viana (editor-chefe do Brasil de Fato).

Agora, precisamos de sua contribuição para pagar as despesas de impressão.

Deposite qualquer quantia para:

SOCIEDADE EDITORIAL BRASIL DE FATO (CNPJ 05.522.565/0001-52)

Banco: Bradesco

Agência: 0296 – 8

Conta Corrente: 67.621 – 7

ou

Banco: Banco do Brasil

Agência: 0383 – 2

Conta Corrente: 16.580 – 8


Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: