21 09 2012

massaladiversidade

O que os nomes Humaitá, Paraisópolis, Alba, Piolho, Sonia Ribeiro, Vila Prudente, Presidente Wilson, Corujão, Moinho, Parque Santa Madalena e Areião podem ter em comum?

São essas algumas das mais de 50 favelas incendiadas só em 2012. Segundo o Corpo de Bombeiros, o total fica em 69 (por enquanto). Sejamos sincer@s, sejamos sensat@s. Não é, e não tem como ser coincidência. 69 favelas incendiadas, sendo paralelamente observado o crescimento da especulação e do mercado imobiliário de forma monstruosa, estamos prestes a receber uma Copa do Mundo e Olimpíadas (é gente, não se alegrem, pois trará mais prejuízos que alegrias). Alguém tem que pagar o preço desse “crescimento”, deste “progresso”.

Segundo a matéria de Carlos Carlos Pereira “Incêndio nas Favelas: O que isso tem a ver com o Mercado Imobiliário?”, o coronel Jair Paca de Lima sempre associa o incêndio ao “tempo seco” ou a “briga de moradores”. E quantas…

Ver o post original 343 mais palavras


Ações

Information

One response

24 09 2012
G. Álbuns: Adoniran Barbosa | Adoniran Barbosa (1974) - Na Mira do Groove

[…] “projetos de intervenção urbana e áreas de interesse do mercado mobiliário”, como aponta, numa reportagem da TVT, Júlia Moretti, gestora de projetos sociais. “Muitas vezes a grande mídia ouve a versão […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: