VOTAÇÃO DO MARCO CIVIL DA INTERNET FOI ADIADA MAIS UMA VEZ: QUEREM FECHAR A REDE DE QUALQUER JEITO!!!

30 09 2012

Mais uma vez foi adiada a votação do Marco Civil da internet. As tentativas de fechar a rede não cessam, por isso a participação popular é essencial nesse processo!!! POR UMA INTERNET CADA VEZ MAIS LIVRE!!!

Veja a reportagem que eu, CarlosCarlos, fiz e foi ao ar essa semana no Seu Jornal da TVT:





A MODA DO REAÇA – Post de Marcelo Rubens Paiva

24 05 2011

Achei bem interessantes as reflexões colocadas pelo texto abaixo, de fato estão acontecendo várias ebulições iniciadas via web, essa rede que muitas vezes escancara o que as pessoas tem dentro delas, sem ao menos se darem conta. Antes era mais difícil “pegar no flagra” pensamentos fascistas como o de Boris Casoy, no fim de 2010, quando menosprezou e humilhou os garis, quando o seu microfone estava aberto no Jornal da Band. Nesse caso, a internet ajudou a difundir, mas antigamente, era uma vez no ar e pronto, não dava pra ver mais, hoje fica na rede a disposição (confira abaixo o vídeo do áudio vazado e da hipocrisia do pedido de desculpas do apresentador).

Falei desse episódio do Boris Casoy pois no post abaixo tem uma lista de recentes insanidades faladas por gente famosa, mas o post é muito mais abrangente, leiam e tirem as suas próprias conclusões (ler as opiniões do Ed Motta é deprimente, é se dar conta de como existem seres humanos arrogantes e pequenos espiritualmente, é de desacreditar).

CarlosCarlos  – Bola & Arte

Reproduzo post do escritor Marcelo Rubens Paiva, extraído do linque http://blogs.estadao.com.br/marcelo-rubens-paiva/a-moda-do-reaca/

Como comentou uma leitora, Natália, no post anterior:

Cara, acho tão engraçada essa mania das pessoas de falarem com orgulho que são “politicamente incorretas” quando dizem absurdos… o sujeito vem, fala um monte de merda e diz que faz isso porque é inteligente (é um livre pensador, não segue o pensamento burro e dirigido das massas, etc) e porque não liga de ser “politicamente incorreto” porque afinal esse é o certo, a sociedade de hoje que está deturpada.

Eu tinha pensado na mesma coisa.

O governador e o secretário municipal de segurança reconheceram que tanto a PM quanto a Guarda Municipal exageraram na repressão à MARCHA DA MACONHA, que virou MARCHA PELA LIBERDADE DE EXPRESSÃO.

Alckmin chegou a dizer que não compactua com a ação da PM na Marcha.

Mas muitos leitores e alguns blogueiros continuam achando que o certo mesmo era enfiar o cacete nos manifestantes.

PMs que tiraram a identificação, para baterem numa boa.

A onda agora é ser bem REAÇA.

Se é humorista, e uma piada ultrapassa o limite do bom gosto, diz ser adepto do ideal do politicamente incorreto.

Que babaca é fazer censura contra intolerância.

Pode zoar com judeu, gay, falar palavrão, é isso, que se foda, viva a liberdade!

Se alguém defende a Marcha da Maconha, faz apologia, é vagabundo.

Se defende a descriminalização do aborto, é contra a vida.

Se aplaude a iniciativa da aprovação da união homossexual, quer enviadar o Brasil todo, país que se orgulha de ser bem macho, bem família!

Se defende a punição de torturadores, é porque pactua com terroristas que só queriam implodir o estado de direito e instituir a ditadura do proletariado.

Deu, né?

Esta DiogoMainardização da imprensa e da pequena burguesia brasileira tem um nome na minha terra: má educação.

Esta recusa ao pensamento humanista que ressurgiu após a leva de ditaduras que caiu como um dominó a partir dos anos 80 tem outro nome: neofascismo.

É legal ser de direita?

Tá bacana desprezar os movimentos sociais, aplaudir a repressão a eles?

Eu não acho.

Apesar de considerar o termo “politicamente correto”, do começo dos anos 90, a coisa mais fora de moda que existe, diante do que vejo e leio, afirmo: eu, aleijado com tendências esquerdizantes, não era, mas agora sou TOTALMENTE politicamente correto.

+++

Foi uma semana marcada pelo protesto da gente diferenciada e gafes nas redes sociais, que têm 600 milhões de vigilantes no Facebook e 120 milhões no Twitter. Postaram:

Rafinha Bastos, no dia das mães: “Ae órfãos! Dia triste hoje, hein?”

Danilo Gentili, sobre os “velhos” de Higienópolis que temem uma estação de metrô: “A última vez que eles chegaram perto de um vagão foram parar em Auschwitz.”

Amanda Régis, torcedora do Flamengo, time eliminado da Copa do Brasil pelo Ceará: “Esses nordestinos pardos, bugres, índios acham que têm moral, cambada de feios. Não é à toa que não gosto desse tipo de raça.”

Ed Motta, ao chegar em Curitiba: “O Sul do Brasil como é bom, tem dignidade isso aqui. Sim porque ooo povo feio o brasileiro rs. Em avião dá vontade chorar rs. Mas chega no Sul ou SP gente bonita compondo o ambiance rs.”

Quando um leitor replicou que Motta não era “um arquétipo de beleza”, ele respondeu que estava “num plano superior”. “Eu tenho pena de ignorantes como vc… Brasileiros…”, escreveu. “A cultura que eu vivo é a CULTURA superior. Melhor que a maioria ya know?”

E na MTV, a Casa dos Autistas, quadro humorístico, chocou pelo mau gosto.

Todos pediram desculpas depois. Danilo, um dos maiores humoristas de stand-up que já vi, recebeu telefonema do departamento comercial da Band, pedindo para tirar o comentário. Ed Motta se revoltou contra a imprensa. Pergunta se temos o direito de reproduzir seus escritos particulares.

A internet trouxe a incrível rapidez na troca de informações e espaço para exposição de ideias. Alguns se lambuzam. Dizem que são contra as patrulhas do politicamente correto.

Mas como ficam as domésticas ofendidas, os órfãos recentes, aqueles que perderam parentes em Auschwitz, os nordestinos e os pais de autistas?

Tomara que, depois do pensamento grego, democracia, Renascença, a revolução industrial e tecnológica nos iluminem. O preconceito não é apenas sintoma de ignorância, mas lapsos de um narcisista. Ele nunca vai acabar?

***

Enquanto no Itaú Cultural, um símbolo de excelência em apoio às artes e alta tecnologia, em plena Avenida Paulista, uma mãe foi expulsa por amamentar o filho em público na exposição do Leonilson, artista que sofreu inúmeros preconceitos, morto vítima da Aids.

Ou melhor, viadão que morreu da peste gay, porque era promíscuo, diriam os reaças.

Os ânimos estão acirrados.


AGORA ASSISTAM AOS VÍDEOS DO EPISÓDIO DO BORIS CASOY HUMILHANDO OS GARIS:





I ENCONTRO DE BLOGUEIROS PROGRESSISTAS DE SP

6 04 2011

Venho divulgar um evento essencial que se realizará em breve, o Encontro de Blogueiros Progressistas de SP. Ano passado eu estive presente no Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas e posso assegurar que é um evento indispensável para quem acredita e luta em prol de uma transformação nas comunicações no Brasil.

A seguir disponibilizo divulgação do evento e mais abaixo vídeos que eu realizei no Encontro Nacional ano passado e que ilustram bem as intenções de se realizar eventos como esse. Mais infos vcs encontram no sítio: http://www.encontrosp.blogspot.com/

CarlosCarlos Bola & Arte

CarlosCarlos e Miro:

CarlosCarlos e Sérgio Amadeu:

CarlosCarlos e Renato Rovai:







E SERGIO AMADEU TOCA A FLAUTA MÁGICA QUE MEDE NÍVEL DE TRANSFORMAÇÃO…

5 03 2011

Salve!!

Esses dias fui num debate primordial p/ o Brasil: sobre liberdade na rede e distribuição de banda larga p/ todos. Foi muito bom, mas ainda falta muita gente da sociedade civil acompanhando e lutando pelos seus direitos.

No vídeo a seguir vc assiste o papo que tive com Sergio Amadeu, ativista digital e professor universitário, sobre a piada de mau gosto que é o serviço de “banda larga” que grandes companhias oferecem, cobrando valores muito altos… falamos também sobre a publicidade mentirosa veiculada na mídia e por fim, o mais especial do vídeo: Sergio Amadeu toca a flauta mágica que mede o nível de transformação de diversas áreas até aqui, nesse caso da questão digital no Brasil… assistam!!!

E vcs, o que acham a respeito do serviço de banda larga no Brasil e em relação ao acesso para todos???

CarlosCarlos Bola & Arte





BARÃO DE ITARARÉ PROMOVE DEBATE SOBRE LIBERDADE NA REDE, AMANHÃ, 26/FEV/2011

25 02 2011

O Centro de Estudos de Mídia Alternativa, Barão de Itararé, promove esse sábado, a partir das 9hs (mesa 1) e das 14hs (mesa 2), debate “Internet” Acesso Universal e Liberdade na Rede”. Vale a pena participar.

** Mais abaixo eu disponibilizo um vídeo que eu gravei ano passado com o Miro (http://altamiroborges.blogspot.com/), criador do Barão de Itararé, no primeiro Encontro de Blogueiros Progressistas.

CarlosCarlos Bola & Arte

A divulgação a seguir foi extraída do blog Barão de Itararé (http://www.baraodeitarare.org.br):

Acesso Universal e Liberdade na Rede

O jornalista Luis Nassif, a deputada federal Manuela D’Ávila e o presidente da Telebrás, Rogério Santana, participam, em 26 de fevereiro, do debate “Internet: Acesso Universal e Liberdade da Rede”. O evento será promovido pelo Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé, em São Paulo, na sede do Sindicato dos Bancários. O objetivo é discutir, em duas mesas, os principais desafios que o Brasil deve enfrentar para garantir uma internet rápida, barata e de qualidade para todos, com liberdade de expressão. A primeira mesa, “A Luta por uma Internet Livre e os Ataques Conservadores à Rede”, contará com os professores Sérgio Amadeu e Marcos Dantas, além de Nassif e Manuela. Já a mesa da tarde, “O Plano Nacional de Banda Larga e a Luta pela Universalização da Internet no Brasil”, terá como debatedores Rogério Santana — que detalhará os planos da Telebrás para a área —, Percival Henrique (Anid) e Renata Mielli (Barão de Itararé). “A internet tem sido um fator importante para promover maior diversidade e pluralidade na comunicação”, afirma Renata. “Lutar para que o acesso à rede seja universalizado, acabando com a exclusão digital, e defender a liberdade de expressão são bandeiras estratégicas de todos que lutam por uma comunicação e uma sociedade mais democráticas.” Segundo a secretária-geral do Centro Barão de Itararé, “é preciso que as pessoas tomem conhecimento dos ataques que a internet está sofrendo e se mobilizem contra tais iniciativas, no Brasil e no mundo. Ao lado disso, é preciso exigir do Estado políticas públicas de acesso a internet — barata, de qualidade e para todos”. O valor da inscrição para o debate é de R$ 20. Na ocasião, haverá o lançamento do gibi Eu Quero a Banda Larga, produzido pelo Barão de Itararé. Para mais informações, entrem contato com Danielle Penha, no telefone (11) 3054-1829 ou no e-mail contato@baraodeitarare.org.br Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

(André Cintra)

Segue vídeo:






AS INJUSTIÇAS DO SERVIÇO E DA DISTRIBUIÇÃO DE BANDA LARGA NO BRASIL

7 02 2011

Esse texto exprime um pouco das injustiças em relação ao serviço de banda larga no Brasil, ou seja, o país dos coronelismos e monopólios midiáticos também se esforça para manter sua ditadura nos meios internéticos… a internet só será livre de verdade quando de fato distribuirem seu acesso para todos!!!

O artigo foi escrito pelo João Brant, do Coletivo Intervozes, que luta pela abertura dos direitos da população em relação a comunicação no Brasil.

Antes do fim do ano passei lá no Intervozes e troquei uma idéia com o próprio João Brant e com o Pedro Eakman, outro integrante do coletivo. Leiam o texto e mais abaixo assistam ao vídeo do nosso bate-papo:

** Extraí o artigo do Blog do Miro (http://altamiroborges.blogspot.com), segue na íntegra:

Reproduzo artigo de João Brant, publicado no jornal Brasil de Fato:

Todos sabem que a internet em banda larga no Brasil é cara, lenta e para poucos. Apenas 27% das residências são conectadas à banda larga, isso considerando como “largas” conexões a partir de 256 kbps. O Brasil é um dos países em que o serviço é mais caro, tanto em valores absolutos como se considerado o poder aquisitivo da população. E a velocidade ofertada é mentirosa, como denunciam as próprias letras miúdas do contrato – as empresas só garantem 10% da velocidade contratada.

Se pensarmos que a internet viabiliza o acesso a diversos serviços, amplia o acesso ao mercado de trabalho e fortalece a diversidade informativa e cultural, o problema é grave. Concorrência quase não existe; na maioria dos casos, o serviço é prestado só pela operadora de telefonia fixa. Na longa distância, o quadro é ainda pior. Algumas prefeituras tentam oferecer serviço gratuito para a população, mas se veem frente ao controle da rede de longa distância por operadoras privadas monopolistas, que cobram quanto querem.

Para enfrentar esse quadro, o governo desenhou um Plano Nacional de Banda Larga. A principal ação prevista é a reativação da Telebrás, que passa a coordenar o uso das redes de fibra ótica de várias empresas da administração indireta (Eletronorte, Chesf, Petrobras etc.). Ela vai ofertar capacidade de tráfego de longa distância para provedores locais. A expectativa é que essa ação gere competição e abra espaço para milhares de pequenos provedores prestarem o serviço diretamente.

Mas e naquelas cidades em que não há provedores interessados ou não há oferta adequada? A Telebrás diz que nestes casos, e só nesses, vai ofertar o serviço diretamente ao cidadão. Não deveria ser assim. Onde o custo de implementação é mais baixo e há mais usuários dispostos a pagar, a Telebrás não entra. Onde ela vai ter de investir milhões para se instalar e há um mercado pouco lucrativo, ela entra para cobrir as ‘falhas de mercado’. É uma concessão injustificável. Banda larga deve ser um serviço público universal, barato e de qualidade para garantir o direito fundamental dos cidadãos a comunicação.

Segue vídeo:

E vc, o que acha do serviço e da distribuição de banda larga no Brasil???





ENTREVISTAS COM OS COORDENADORES DAS CAMPANHAS ON-LINE DE DILMA, MARINA E SERRA

14 11 2010

Salve gente!!! Mais trabalhos interessantes do VídeoBlog Bola & Arte, sempre na corrida pra te informar e fazer vc pensar da melhor maneira possível!!

Dessa vez, este que vos escreve, CarlosCarlos, compareceu no 4º Seminário Internacional de Jornalismo Online, “MediaOn”, que aconteceu entre os dias 9 e 11 de novembro de 2010, no Itaú Cultural, em SP.

Na mesa de debates em questão, que aconteceu no dia 10/nov/2010, foram  discutidos pontos sobre as campanhas on-line dos três principais candidatos a Presidência da República. Estiveram presentes o consultor em tecnologia Marcelo Branco, que foi o coordenador da campanha on-line da candidata do PT, Dilma Roussef; os jornalistas Caio Túlio Costa, que coordenou a campanha on-line de Marina Silva, do PV, e Soninha Francine, coordenadora da campanha on-line do candidato do PSDB, José Serra. A mediação ficou por conta de Heródoto Barbeiro, da CBN e TV Cultura.

Dêem uma sacada e depois deixem as opiniões de vcs sobre o conteúdo das entrevistas!!! Se liga:

CarlosCarlos entrevista Marcelo Branco:

CarlosCarlos entrevista Caio Tulio Costa:

CarlosCarlos entrevista Soninha Francine:

E aí, quais as impressões de vcs???