VÍDEO: REPÓRTER DA GLOBO OUVE POUCAS E BOAS DE ÍNDIO DA ALDEIA MARACANÃ

19 01 2013

E a Rede Globo tá do lado dos índios ou dos barões??? Dos, barões, é claro!!!! Sempre foi assim!!!





GLOBO E CBF: CASOS DE POLÍCIA

5 09 2011

Lamentável ver o quanto pessoas e instituições são mafiosas e maléficas a sociedade, só lamento por tudo isso, mas aviso: AS ORGANIZAÇÕES GLOBO AINDA VÃO CAIR E SEU RICARDO TEIXEIRA TAMBÉM!!! AGUARDEM!!! (façamos nossa parte)

CarlosCarlos – Bola & Arte

Segue post extraído do blog O Provocador (http://noticias.r7.com/blogs/o-provocador/2011/08/29/globo-faz-as-pazes-com-ricardo-teixeira/):

ricardo bonner charge Globo faz as pazes com Ricardo Teixeira

Por Marco Antonio Araujo

Eu bem que avisei. A reportagem do Jornal Nacional sobre uma (entre muitas) das falcatruas de Ricardo Teixeira era cortina de fumaça. Bravata. Essa turma só morre abraçada. É pacto de sangue.

Neste domingo (28) os principais estádios brasileiros foram tomados por manifestações pedindo a mudança no comando da CBF. A bandeira “Fora Ricardo Teixeira” foi hasteada em todo o país, pelas principais torcidas.

Gremistas, colorados, palmeirenses, flamenguistas, são-paulinos, atleticanos, figueirenses, milhares de torcedores levaram o grito de guerra espontâneo e indignado. Mas a Globo não mostrou uma imagem sequer.

A reportagenzinha do JN era só para disfarçar. Fanfarrões. A Velha Senhora continua ignorando a avalanche de denúncias de corrupção e enriquecimento ilícito que atinge o chefão da CBF, no cargo há mais de 20 anos.

Teixeirão está soterrado em dinheiro, enquanto clubes e federações vão à falência. Um bom negócio, mas só para a máfia do futebol, evidentemente, os gângsteres, como ficamos sabendo pelas palavras do presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, o bom companheiro da turma.

Falência não é figura de linguagem. É possível ver a olho nu a decadência econômica do nosso futebol. Os números são da própria CBF: a média de público nos estádios era de 17.807 torcedores em 2009. Em 2010, uma queda de 17%: 14.800. Em um ano.

Já a média de audiência do futebol na Globo, entre 2005 e 2011, caiu 21% em todo país. Só na Grande São Paulo, maior concentração econômica, 22%. Nesse mesmo período, o custo de 30 segundos de anúncio foi de R$ 142 mil para R$ 236 mil, um aumento de 45% (no auge da crise econômica internacional).

Não é assustador? Esse modelo de gestão criminosa afasta torcedores (com ingressos mais caros e horários absurdos) e anunciantes (que pagam cada vez mais por menos audiência).

Isso para não falar da violência das torcidas uniformizadas, os cambistas, a falta de preparo do policiamento e a evasão dos craques, que rumam cada vez mais jovens ao exterior (onde os clubes são geridos também por profissionais, e não só por bandoleiros).

Como tudo isso é possível? Simples: monopólios encarecem seus produtos, essa é uma lei de mercado. Em nenhum lugar do mundo os ditadores e capitalistas selvagens caíram sem guerra. Porque eles lutam com todas as armas, não cedem à força dos argumentos.

E eles sempre têm aliados: os que se vendem por muito dinheiro. Eles não se separam. Disfarçam que brigam, mas logo fazem as pazes. Só morrem abraçados. Como a Globo e Ricardo Teixeira.





REDE GLOBO E SEU “AMOR” PELO POVO BRASILEIRO

2 08 2011

Há tempos que eu falo dos malefícios que a Rede Globo causa a sociedade brasileira, mas nem sempre sou ouvido. O post a seguir, extraído do blog O Provocador é só mais uma das “peripécias” que essa tão amada corporação midiática faz em prol de seus próprios interesses… “Um caso de amor com você, um caso de amor com o Brasil“….. Reflita.

Segue:

Globo pega R$ 30 mi para festinha da Copa

Depois dizem que é implicância. Mas caramba, a Globo vai receber R$ 30 milhões para organizar o evento em que será realizado o sorteio das eliminatórias da Copa do Mundo de 2014. Quem vai pagar essa conta? Adivinha? A iniciativa privada? A Fifa? As empresas fantasmas de Ricardo Teixeira? Vai ser o governo do Estado e a prefeitura do Rio de Janeiro? Dinheiro público!

É o fim da picada. É muita cara de pau. É um descalabro. Perderam completamente o pudor. Por que o governador Sérgio Cabral e o prefeito Eduardo Paes resolveram sangrar os cofres do povo para patrocinar um evento que deveria ser pago pelos donos da festa, a Fifa e a Globo? Por quê? Por quê?

Enlouqueceram? Claro que não. Essa turma faz isso há décadas, debaixo do nosso nariz. Todo mundo sempre soube que a conta toda dessa Copa do Mundo ia sobrar para o Estado brasileiro. Mas eles não precisavam exagerar. Faltou um mínimo de decência.

Os R$ 30 milhões pagos pelos contribuintes servirão para remunerar a Geo Eventos, empresa das Organizações Globo e do Grupo RBS. Ela foi contratada com exclusividade pelo Comitê Organizador Local (COL) da Copa do Mundo de 2014 para conseguir patrocínios para a tal festinha, a ser realizada dia 30 de julho.

Dizem os representantes da Geo que foram ao mercado e não encontraram nenhuma empresa interessada em por a mão no bolso. Duvido. Foram direto aos amigos de sempre, na certeza de que seriam atendidos, sem nenhum esforço. E cabe a pergunta: se ninguém se interessou em patrocinar essa bagaça, por que logo o governo do Estado e a prefeitura teriam que se meter a trouxas?

Quando vierem as próximas enchentes, quando outro bueiro explodir, quando algum turista for assassinado na orla, quando houver um novo arrastão no Túnel Rebouças, todos temos a obrigação de lembrar como é usado o dinheiro dos cidadãos cariocas e fluminenses. Tá vendo como esse pessoal se liga em você?





TRAILER DO DOCUMENTÁRIO “QUEBRANDO O TABU” SOBRE A QUESTÃO DA POLÍTICA DE DROGAS NO MUNDO

30 05 2011

Agora a noite está bombando nas redes sociais um tema que envolve várias questões: política, drogas, usuário, família, maconha, crime, favela, playbozada, liberação, regulação, baseado, sociedade, tratamento, Brasil etc,etc e etc. ESTAMOS TODOS ENVOLVIDOS.

O motivo desse “boom” é uma reportagem do Fantástico, programa dominical da Rede Globo de Televisão, sobre um documentário que ainda vai estrear, intitulado “Quebrando o tabu”. Nele, nomes como o ex-presidente do Brasil FHC – Fernando Henrique Cardoso, o ex-presidente dos EUA Jimmy Carter, o escritor Paulo Coelho e o médico Dráuzio Varella expõem as suas idéias sobre a questão da política de drogas no Brasil e no mundo.

Como eu ainda não sei muitas informações sobre o doc e muito menos o assisti, não posso nesse momento detalhar o seu conteúdo. O que posso dizer é que quero assistir para aí sim colocar as minhas opiniões sobre.

A seguir disponibilizo o trailer do doc, a princípio senti falta de “gente comum” expressando suas opiniões, acredito que é falha em qualquer obra deixar de fora o povão, suas crenças, suas idéias. Mas como eu disse logo acima, não sei se o que estou falando é fato, é uma opinião apenas do que eu vi no trailer.

Segue:

E vc, é a favor da mudança da política de drogas no Brasil???





MUITO ALÉM DO CARNAVAL

7 03 2011

Salve galera.

No vídeo a seguir, a moça apresentadora nos traz uma série de reflexões essenciais para se entender o nosso país. Ela usa o carnaval como pano-de-fundo para fazer comparações e analogias referentes ao modo de vida em nosso país tropical. Difícil a gente ver coisa do tipo por aí, não a conheço, muito menos o seu programa, mas nesse vídeo especificamente posso dizer que ela mandou muito bem.

E pra refletir sobre uma série de questões sociais do nosso país, não precisa ser só referente ao carnaval, tem um monte de analogias que podemos fazer em diversos setores, pra entender o quanto vivemos em uma injustiça e desigualdade latentes e que, de um modo ou de outro, aceitamos.

O vídeo fala por si mesmo, eu convoco todos para a AÇÃO EFETIVA!!! Ação, pressão popular, reivindicação, tomada do poder, isso sim muito me interessa e ao VídeoBlog Bola & Arte. Força de luta pra todos nós.

CarlosCarlos Bola & Arte

Segue vídeo:

 





E A REDE GLOBO PEDE ÁGUA NA DISPUTA DAS TRANSMISSÕES DE FUTEBOL…

26 02 2011

É, meus amigos… e parece que a Rede Bobo tá pedindo água na disputa das transmissões dos jogos de futebol… pra quem não sabe, a Record entrou na briga de vez, causando um rebuliço no sistema viciado e querendo competir naquilo que a Rede Bobo mais ama: a grana. E parece que dessa vez ela não vai ter bala pra competir.

Com tudo isso, o Clube dos 13 rachou, uns apóiam o velho sistema, outros não, enfim, o fato é que vários interesses estão rolando e na minha opinião esse rebuliço é necessário e essencial.

O que me chama a atenção é como esse domínio da Globo se arrastou por tanto tempo, como uma questão tão óbvia no que diz respeito a monopólio de mercado, a prioridades guardadas por baixo do pano, maracutaias e conchavos políticos, como isso mudou tão pouco até agora. Esse é o Brasil (até agora).

Que o futebol “globalizado” está 99% mercantilista, isso não se discute… que a Tv no Brasil, apesar de sua “concessão pública”, prevista inclusive em constituição, só pensa em lucros e dividendos e não tá nem aí pro povo, é outra coisa que não se discute… mas, será que não se discute?? Porque sei lá, lendo o comunicado da Rede Bobo a respeito do episódio, não é isso que parece, leia esse trecho:

Assim é, em respeito ao interesse do público, que a Rede Globo se sente impedida de participar desta licitação e pretende manter diálogo com cada um dos clubes para chegarmos a um formato para a disputa pelos direitos de transmissão que privilegie a parte mais importante desse evento: o torcedor”.

Eu fico realmente bobo de ler algo assim. Será que alguém ainda acredita nisso?? Acredita que a Rede Bobo está preocupada com o torcedor??? Será que ainda tem gente acreditando que ela é boazinha e se preocupa com o “bem público”?? Será que levam a sério o slogan “Um caso de amor com vc, um caso de amor com o Brasil…”??? É de chorar…

E mesmo com tudo isso, com a Globo dizendo que vai desistir do osso, ainda custo a acreditar… por enquanto vou só observando e torcendo pra que essa antiga ladainha se desfaça.

Logo abaixo disponibilizo um comunicado do site da Globo.com (http://globoesporte.globo.com), onde a Rede Bobo jura que ama o torcedor e que preza por valores, éticas e blá-blá-blá… só não sei porque até agora não se preocuparam… como estão vendo que estão perdendo o osso, querem se fazer de beatos e assim tentar levar o povão pro seu lado, sei lá. Isso só tem um nome: H-I-P-O-C-R-I-S-I-A. E da pesada.

E logo após o texto, disponibilizo o documentário “Fut-Mídia S/A”, lançado em 2005, o qual fui diretor, e que aborda dois blocos com os conhecidos jornalistas e comentaristas futebolísticos falando sobre o monopólio da Globo no futebol e a questão do horário dos jogos… vale a pena assistir.

**Esse trecho do doc acontece no seguinte timecode: 24min55seg – Mas se vc ainda não assistiu o documentário na íntegra, não vacile, assista que vale a pena.

CarlosCarlos Bola & Arte

Primeiro o texto da Globo, segue:

25/02/2011 20h03 – Atualizado em 25/02/2011 22h01

Rede Globo está fora da licitação de direitos de transmissão do Brasileiro

Em nota oficial, empresa diz que condições impostas são incompatíveis para o modelo de TV aberta e pretende dialogar com os clubes

Por GLOBOESPORTE.COM Rio de Janeiro

A Rede Globo anunciou, de forma oficial, que não participará da licitação dos direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro de futebol dos anos de 2012, 2013 e 2014. O comunicado, emitido na noite desta sexta-feira, também diz que a empresa pretende dialogar com os clubes para chegar a um formato de disputa pelos direitos de transmissão.

De acordo com a nota, a Rede Globo acredita que o modelo proposto na carta-convite enviada pelo Clube dos 13 inviabiliza ‘qualquer perspectiva de um retorno compatível com os investimentos na compra dos direitos’.

Além da Globo, o Clube dos 13 também convidou Bandeirantes, Record, SBT e RedeTV a tomarem parte da licitação. A carta-convite com as condições da licitação foi enviada na quinta-feira, dia 24 de fevereiro.

Leia, abaixo, o comunicado da Rede Globo na íntegra.

Os dirigentes efetivamente preocupados com os legítimos interesses dos seus clubes e, acima de tudo, os torcedores são testemunhas dos volumosos investimentos que a Rede Globo tem feito ao longo desses anos, numa parceria pelo aprimoramento do nosso futebol, na busca de um espetáculo emocionante, com profissionalismo e qualidade.

Essa contribuição tem se traduzido no crescimento das receitas dos clubes, não só através das receitas obtidas com a venda dos direitos de transmissão, bem como com a comercialização de outros direitos, incluindo propaganda nos uniformes e publicidade nos estádios.

As exigências e modificações nos conteúdos das plataformas implicam na desestruturação de um produto complexo, que foi construído ao longo dos últimos 13 anos, inviabilizando assim qualquer perspectiva de um retorno compatível com os investimentos na compra dos direitos.

As condições impostas na carta-convite não se coadunam com nossos formatos de conteúdo e de comercialização, que se baseiam exclusivamente em audiência e na receita publicitária, sendo incompatíveis com a vocação da televisão aberta que, por ser abrangente e gratuita, é a principal fonte de informação e entretenimento para a maioria dos brasileiros.

Assim é, em respeito ao interesse do público, que a Rede Globo se sente impedida de participar desta licitação e pretende manter diálogo com cada um dos clubes para chegarmos a um formato para a disputa pelos direitos de transmissão que privilegie a parte mais importante desse evento: o torcedor.

Agora assista ao doc “Fut-Mídia S/A”:

E vc?? Qual a sua opinião em meio a esse imbróglio todo???





GLOBO X RECORD – MONOPÓLIO EM QUEDA???

7 02 2011

Reproduzo artigo do Blog do Miro (http://altamiroborges.blogspot.com), escrito pelo próprio Miro.

Surge nas transmissões de futebol, essa mina de grana, a possibilidade de quebra de mais um monopólio que a Rede Globo exerce no país… e que o gigante caia de vez!!!

 

Futebol acirra disputa Globo X Record

Por Altamiro Borges

Uma das maiores minas de ouro da televisão, o Campeonato Brasileiro de Futebol, está sendo palco de uma encarniçada disputa entre as principais emissoras do país. A TV Globo, que faz fortuna com a “preferência” na transmissão, corre sério risco de perder a monopólio que mantém desde os tempos sombrios da ditadura militar. A TV Record, sua principal concorrente, lidera um grupo de emissoras que se insurgiu contra este privilégio. A decisão sobre esta guerra fratricida deve sair nas próximas semanas.

Mudanças das regras no Cade

As redes de televisão têm cerca de 20 dias para entregar as propostas oficiais de exibição dos campeonatos de 2012 e 2013 para o Clube dos 13, que reúne os principais times de futebol do país. De acordo com as regras fixadas em agosto de 2010 pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), a Globo perdeu a “preferência” no direito de transmissão do torneio. Agora, todas as emissoras podem concorrer em pé de igualdade, embora nem todas tenham os recursos necessários para bancar tal empreitada.

As novas regras dividiram os cartolas do Clube dos 13. Alguns times defendem uma fórmula mais lucrativa de transmissão dos jogos, com a quebra do monopólio. Outros temem que o fim da exclusividade reduza o número de anunciantes e dos recursos em publicidade, e resulte em perda de audiência. A pressão da TV Globo para manter seu privilégio tem sido brutal, o que levou a Record, que também disputava a exclusividade, a propor que todos os canais se unam e comprem os direitos em conjunto.

A ousadia da TV Record

A transmissão ficaria a critério de cada emissora participante do “pacote”, assim como poderia ser alterado o horário das partidas – hoje submetido à ditadura da Globo, que penaliza os amantes do futebol. Segundo boatos, a famiglia Marinho está desesperada com a possibilidade de união das concorrentes. Seus prepostos já tentaram “seduzir” alguns dos insurgentes, mas esbarraram em dificuldades. TV Bandeirantes e RedeTV sinalizaram certa simpatia com a proposta mais “equitativa” da Record.

A rede de Edir Macedo, como de costume, não está brincando nesta disputa. Especula-se que a Record possa oferecer de R$ 750 milhões a R$ 1 bilhão pelos direitos do Campeonato Brasileiro 2012 e 2013. A emissora já tem a exclusividade da transmissão dos Jogos Pan-Americanos, em 2011, e das Olimpíadas de 2012, em Londres. Caso vença a parada, será um duro golpe no monopólio exercido durante décadas pela ex-poderosa TV Globo. A briga é encarniçada. Tem muita grana em jogo nesta contenda.

E vc, o que acha?? O torcedor não deveria ser mais respeitado em seus direitos e não somente como potencial consumidor???