VEJA VÍDEO DE CINEASTA CANADENSE SENDO ESPANCADO POR PMs NO RIO

14 07 2014

Vejam a seguir o vídeo de um cineasta canadense sendo espancado pela Polícia Militar no ato que aconteceu durante a final da Copa do Mundo 2014, no Rio de Janeiro. O vídeo foi realizado pelo jornal “A nova democracia”.

Essa é a segurança padrão FIFA!!! Quanto mais violentos, mais orgulhosos ficam os patrões desses policiais! PM = Cães de guarda do Estado!!!

E dizem por aí que essa COPA foi um sucesso! Sucesso em repressão!! Violência policial NOTA 10!!!





TODO APOIO À MANIFESTAÇÃO CONTRA O AUMENTO DA PASSAGEM EM SP!!! #ABAIXOAREPRESSÃO

7 06 2013

Por CarlosCarlos

É com satisfação e esperança que eu escrevo esse post aqui no Blog Bola & Arte. O que aconteceu ontem na cidade de São Paulo, durante a manifestação contra o aumento da passagem de ônibus, é pra se comemorar… é algo pra se acontecer uma, duas, três, quatro, cinco, quantas vezes forem necessárias!! Isso não deve acontecer somente em relação ao aumento da passagem, mas também por vários outros direitos negados por esse Estado brasileiro fascista no decorrer da nossa história!

É muito contraditório ver as mesmas pessoas que vivem dizendo: “Brasileiro é bunda-mole, é um povo acomodado e blá, blá, blá...”, dizerem agora tudo o que é abobrinha contra o protesto de ontem. O que essas pessoas não percebem é que elas estão fortemente influenciadas pela velha grande mídia que foge dos protestos populares como o diabo foge da cruz (e contam várias mentiras sobre), e também não percebem que grande parte de nós sustentamos um pensamento totalmente colonizado que nos foi imposto desde os tempos de Pedro Álvares Cabral, da escravidão, da ditadura e que ainda permanece nessa falsa democracia.

 

O que está faltando no Brasil é posicionamento político. É cada um entender o seu papel na sociedade de oprimido em relação aos opressores, é cada um entender quem deve ser aliado e quem deve ser inimigo, e a partir daí lutar pra virar o jogo. Chega de tanta injustiça, de tanta mentira, de tanta desigualdade, de rico pisando na cabeça de pobre, CHEGA, O POVO TÁ CANSADO de ser humilhado!!!

Parem de tentar deslegitimar o legítimo protesto que ocorreu ontem em SP!!! O real “vandalismo” acontece todos os dias, com o povo esmagado dentro dos busões, trens e metrôs da cidade (depois de ficar servindo ricos o dia todo), com o tanto de gente que morre sem acesso a atendimento na saúde, com a educação precária imposta aos filhos das pessoas pobres, com esse país dominado por poucos e poupudos bancos criminosos, multinacionais terroristas e grandes empresas mentirosas…

FICA CLARO QUE EU, CARLOSCARLOS, APOIO IRRESTRITAMENTE TODO PROTESTO EM RELAÇÃO AOS DIREITOS HISTORICAMENTE NEGADOS DO POVO BRASILEIRO!!! PORTANTO, TODO APOIO À MANIFESTAÇÃO CONTRA O AUMENTO DA PASSAGEM EM SP E NO BRASIL!!! E QUE VENHAM AS PRÓXIMAS…

 

 

 

 

 





MARCHA DA LIBERDADE PROIBIDA: COMO ASSIM???

28 05 2011

Na semana passada expressei minha perplexidade ao saber que a Marcha da Maconha havia sido proibida pelo Ministério Público. Mesmo assim, estive lá, trabalhei, fiz minha cobertura pra TVT.

Durante toda essa semana o Twitter foi permeado pela hashtag #marchadaliberdade, se referindo a Marcha prevista para esse sábado, 28/maio/11, as 14hs, na Avenida Paulista. Só que dessa vez a parada é outra, tem um outro viés. A idéia é marchar e lutar pela liberdade de expressão, com a participação de diversas causas e movimentos sociais atuando em conjunto, o que é maravilhoso!!! Temos que ter o simples direito de nos expressar!!! Sem isso, não somos nada.

Aí que agora a noite eu recebo a informação que a Marcha foi proibida mais uma vez. Perplexidade. Realmente difícil de acreditar. O que está acontecendo??

Ou seja, mesmo com a vergonha alheia (apesar de não acreditar que eles sentem vergonha) que a polícia passou semana passada, após agredir violentamente manifestantes que protestavam pacificamente, a justiça vem novamente com a sua cegueira de costume para coibir e proibir o ATO. TUDO PELA ORDEM. TUDO PELO PODER.

Só posso lamentar tal censura e proibição e afirmar que estarei presente mais ainda ao saber dessa notícia. Por um lado é bom isso acontecer pois quanto mais violência a polícia e o Estado utilizarem, mais rápida as máscaras deles vão cair. Mais velozmente o véu de hipocrisia que se esconde no cotidiano vai cair, então eles que venham com suas já conhecidas brutalidades e insanidades ditatoriais!!!

O que eu quero é paz na terra e no coração dos homens e mulheres. Mas as vezes, pra chegarmos na paz, precisamos passar por dolorosos sofrimentos. Espero que esses sejam mais passos para alcançarmos a vitória e definitivamente deixarmos pra trás tanta hipocrisia!!!

Agora segue texto com o comunicado da proibição, extraído do linque http://jovempan.uol.com.br/:

O Ministério Público do Estado de São Paulo conseguiu nesta sexta-feira liminar do Tribunal de Justiça que proíbe a realização da Marcha da Liberdade, programada para acontecer às 14h deste sábado, no vão livre do Masp, na avenida Paulista. A decisão do desembargador Paulo Antonio Rossi estende os efeitos da liminar concedida na última semana contra a Marcha da Maconha.

No pedido, o Ministério Público demonstrou que “a Marcha da Liberdade disfarçava um movimento em favor do consumo de entorpecente, em estratégia formulada após a proibição da Marcha da Maconha”. O pedido de liminar foi feito pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão aos Crimes previstos na Lei Antitóxico (Gaerpa).





ATO DA ANT E MARCHA DA MACONHA: FUTEBOL E MACONHA NAS LUTAS SOCIAIS

24 05 2011

E foi ao ar ontem, dia 23/maio/2011, na TVT – Tv dos Trabalhadores (tvt.org.br) uma vídeorreportagem que eu fiz de duas importantes manifestações: uma foi o ATO DA ANT – ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS TORCEDORES, movimentação que o Projeto Bola & Arte faz parte e a outra foi a Marcha da Maconha. As duas ocorreram no sábado, debaixo do vão livre do MASP na Avenida Paulista, a primeira iniciou-se as 10hs e a da maconha as 14hs.

A vídeorreportagem foi editada de forma conjunta, algo que eu considero importante, pois acredito que os movimentos sociais devem se unir cada vez mais, vemos muitas ações isoladas, imagine quando se tornar frequente vários movimentos apoiarem a causa de outros e por aí vai… temos que estar juntos.

No caso da parte da Marcha da Maconha, fui bastante prejudicado na edição pois praticamente todas as sonoras/entrevistas que eu realizei tiveram grandes problemas no áudio, logo, não puderam ser utilizadas. Já na parte da ANT, o áudio não apresentou problemas.

Na parte da Marcha da Maconha, eu tive que fazer tudo em OFF (locução) para narrar os acontecimentos, ou seja, tivemos que improvisar por conta dos problemas técnicos. Mas acredito que a essência está lá, não tem muitas imagens do momento que a polícia veio pra cima, mas acredito que a internet já está farta de imagens nesse sentido.

Errata: no fim da matéria eu falo que “no domingo a Paulista virou uma praça de guerra“.. mas na real foi sábado, confundi.. mas também acredito que isso não tenha muita importância… haha.

Espero que vcs curtam e entendam a necessidade e a importância dos movimentos sociais caminharem unidos!!!

Não deixem de deixar seus comentários aqui no blog!!!





MEU RELATO SOBRE A MARCHA DA MACONHA EM SP – 21/MAIO/2011

21 05 2011

Hoje eu fui cobrir pra TVT a MARCHA DA MACONHA, manifestação em prol de chamar a atenção para uma outra discussão em relação a política de drogas no Brasil (mais infos em http://marchadamaconha.org/).

Desde a noite de ontem, conforme foi informado aqui nesse blog, uma liminar proibiu a realização da Marcha, num claro sinal de repressão e da “ditadura democrática” que vivemos em nosso país. Sendo assim, a organização da Marcha mudou o caráter do Ato e ao invés de MARCHA DA MACONHA eles realizaram uma MARCHA PELA LIBERDADE DE EXPRESSÃO.

E assim, mesmo com a proibição, muitas pessoas se concentraram debaixo do vão livre do MASP, na Avenida Paulista em São Paulo, entoando cânticos, reivindicando, se manifestando. Os policiais estavam de olho e disseram que tudo o que fizesse alusão a maconha, como cartazes, figuras, gritos, fotos etc,etc seria reprimido. Os manifestantes, precavidos, colocaram fitas crepes em cima das figuras dos cartazes, da palavra “maconha” das camisetas, enfim, qualquer coisa que poderia lhes complicar.

E assim foram as ruas. Instantaneamente o clima começou a ficar realmente tenso e um manifestante foi preso. Ouvi dizer que foi porque este estava distribuindo jornais da MARCHA DA MACONHA. Preso por distribuir jornal???

Daí pra frente a coisa toda só foi piorando e a polícia utilizou de sua truculência habitual, soltando bombas de efeito moral e balas de borracha nos manifestantes. O bicho começou a pegar, o pau começou a comer.

Eu já participei de várias manifestações  e já tinha tido contato com as tais bombas, mas dessa vez foi complicado mesmo. No meio da confusão, me vi bem no meio de uma nuvem de fumaça (não de maconha, mas de gás de pimenta) que havia acabado de se soltar no ar e num golpe de buscar fôlego na correria, respirei fundo.. aí pronto: foram minutos de tontura, muitas lágrimas nos olhos, garganta seca e olhos que eram pura pimenta. Essa foi minha história mas todo mundo que estava ali passou por maus bocados.

O saldo disso?? Acredito que seja kilômetros e litros de ignorância despejados por um governo ultra-conservador do Estado de SP, que tem a sua polícia a disposição para reprimir com uma covarde violência o que eles dizem ser “contra a ordem, a moral e os bons costumes”. Parece mesmo que bons costumes pra eles é manter os pobres sempre segregados.

A violência foi extremamente covarde, pois em nenhum momento os manifestantes foram pra cima dos policiais, só o que fizeram foi protestar, gritar, falar, se expressar, mas parece que isso também é proibido aqui em SP. É triste. Estou até agora me recuperando disso tudo, mas ao mesmo tempo penso que É MOMENTO DE AVANÇAR!!! MOVIMENTOS SOCIAIS, UNI-VOS!!! ELES ESTÃO PERDENDO FORÇA E A BABILÔNIA AINDA VAI CAIR!!!

Recebi via twitter um vídeo da repressão policial, coincidentemente eu apareço em várias partes, eu estava vestido com uma camisa xadrez roxa e preta, com uma câmera na mão. Foram nesses momentos que o episódio da bomba aconteceu comigo.

Assistam, tirem suas próprias conclusões e pensem, reflitam, se isso é o que queremos pra nossa sociedade. Deixem suas opiniões aqui no blog que elas são a essência do nosso trabalho.

Segunda-feira vai pro ar a vídeorreportagem que eu gravei pra TVT, e claro, ela será disponibilizada aqui no VídeoBlog Bola & Arte. PAZ NA TERRA.





CARLOS LATUFF: CHARGES DE FORMAS E CONTEÚDOS ESSENCIAIS

3 03 2011

Não conheço as charges de Carlos Latuff a muito tempo, mas o pouco tempo que conheço foi suficiente para eu me tornar um admirador de seu trabalho.

Não simplesmente pelos traços e formas desenvolvidos, mas principalmente pelo conteúdo expresso em suas obras, que passa longe daquela zona clássica de conforto de cartunistas do “Jornal da Globo”, por exemplo. É inspirador ver um cara dessa geração comprometido com o que realmente acredita, algo que eu tento fazer no meu trabalho também, assim como outras pessoas que eu conheço. Acredito que em todas as áreas temos que ter pessoas comprometidas com o que vai mais além e é em prol do benefício de todos, não somente de poucos mesquinhos!!!

Todo esse ativismo de Latuff parece que invadiu as manifestações no Egito, suas charges estiveram presentes em vários atos no país, algo que vc pode se informar melhor no post que eu disponibilizo abaixo, extraído do blog “Ópera Mundi” (http://operamundi.uol.com.br). Não deixe de conferir e expressar suas opiniões!!!

CarlosCarlos Bola & Arte

Segue artigo:

No meio da multidão que se aglomerava na Praça Tahrir para pedir a renúncia do então presidente Hosni Mubarak em fevereiro, era possível notar que, enquanto muitos manifestantes carregavam bandeiras ou cartazes com protestos, outros preferiam protestar através de charges. Entre os desenhos mais populares usados pelos egípcios para manifestar sua insatisfação com o regime, estavam diversos trabalhos do cartunista carioca Carlos Latuff.

De origem libanesa, Latuff, de 42 anos, é um autêntico ativista político, que se diferencia em seu meio por dedicar boa parte de sua obra em defesa de diversas causas, tanto no Brasil quanto no exterior – com destaque para os movimentos zapatista e de libertação da Palestina, local o qual afirma manter uma relação especial após visita realizada em 1999.

Carlos Latuff/divulgação

Desde então, o conflito árabe tornou-se tema recorrente em seu trabalho. Após o Egito,continua a acompanhar os protestos nos demais países da região. Seu trabalho pode ser encontrado no http://twitpic.com/photos/CarlosLatuff.

Polêmico, já teve de prestar depoimentos em delegacias por fazer desenhos alusivos à violência e corrupção policiais no Rio de Janeiro e também foi muitas vezes acusado de antissemitismo.

Seus trabalhos estão espalhados por todo o mundo e, durante as revoltas no mundo árabe, foram divulgadas em diversas mídias da região. Em entrevista ao Opera Mundi, Latuff contou como seus desenhos chegaram às mãos dos manifestantes e qual deve ser o papel do processo artístico voltado ao ativismo.

Carlos Latuff/divulgação

Uma das charges de Latuff publicada em jornais árabes (acima à esquerda)

Como seus trabalhos foram parar na mãos dos manifestantes no Cairo?
Dois dias antes das manifestações que derrubaram Hosni Mubarak, fui contatado via Twitter por ativistas egípcios, que já conheciam meu trabalho artístico em favor dos palestinos e que desejavam que eu desenhasse sobre o levante que se organizava. A princípio fiz cinco charges.

Ao ver fotos de agências de notícias internacionais e internautas, mostrando manifestantes nas ruas empunhando cartazes com as charges, não parei mais de desenhar até a queda de Mubarak.

CarlosLatuff/divulgação

Qual o alcance e a influência do “ativismo artístico” em um processo de mudança social e política de uma determinada região? Como você acha que seu trabalho e os de outros cartunistas podem contribuir para uma causa como essa?
A charge consegue expressar, com poucas ou nenhuma palavra, um sentimento. No caso dos manifestantes, uma revolta, que estava atravessada na garganta do povo. A charge condensa todo um discurso, toda uma situação, como se diz em inglês, “in a nutshell”.

Quando a charge é impressa por manifestantes e exibida nas ruas, ela assume o mesmo papel de um coquetel molotov, de uma bandeira ou faixa. Ela se torna um instrumento. Ciente desse papel da charge, os artistas deveriam se colocar a serviço das causas sociais, oferecendo seu traço aos que o utilizarão como uma ferramenta.

Carlos Latuff/divulgação

Como esses protestos podem influenciar na questão palestina?
Torço pra que estes levantes possam também se estender à Autoridade Palestina. A administração Abbas mostrou-se particularmente corrupta ao negociar com Israel territórios palestinos para a construção de assentamentos judeus, como revelam os “Palestine Papers” recentemente divulgados pelo Guardian e a Al Jazeera.

Essas manifestações contribuem para mudar o estigma e o preconceito que gira em torno da população árabe e muçulmana, muitas vezes vista como defensoras de causas consideradas extremistas?
Parafraseando Edward Said, o que sabemos do Oriente foi inventado pelo Ocidente. Termos como “fundamentalismo” e “extremismo” são utilizados largamente por veículos de imprensa ocidentais de maneira leviana e muitas vezes, ignorante.

Tais expressões nunca são utilizadas quando Israel, por exemplo, despeja bombas em áreas densamente povoadas de Gaza e do Líbano. Portanto, o que o Ocidente pensa a respeito da luta dos povos no Oriente Médio é irrelevante. A mídia ladra e a caravana passa.

Carlos Latuff/divulgação

Você considera que a internet é hoje em dia uma ferramenta fundamental para o ativismo político?
Sem dúvida. Nunca fez tanto sentido a máxima “Hoje eu desafio o mundo sem sair da minha casa”, do Rappa.

Leia mais:
As elites e os estados árabes: um modelo para a crise
Novos Egitos virão
Após 30 anos no poder, Hosni Mubarak renuncia ao governo do Egito
Os militares e o futuro do Egito

Como essa revolução tem inspirado seu trabalho?
A possibilidade de fazer parte, mesmo que à distância, destes movimentos históricos, através da arte que, uma hora está na minha mesa, na outra já corre o mundo, é algo que nunca imaginei na vida. É certamente inspirador.

Carlos Latuff/divulgação





3 REAIS É ROUBO, REPRESSÃO e FASCISMO: NOVO ATO HOJE, 17/FEV/11

17 02 2011

Salve!!! E a luta contra o aumento da passagem de busão continua!!! Não vamos parar enquanto a situação não for resolvida!!!

A primeira etapa é baixar a tarifa, ou seja, não deixar o valor absurdo de 3,00 reais perdurar!!! Depois temos muito mais trabalho, tentando reverter esse transporte dito “público” na cidade de SP, que nada mais é do que mera mercadoria… os empresários aumentam a passagem sem nenhuma justificativa convincente (a frota não aumenta, o serviço não melhora), não apresentam planilhas que expliquem alguma coisa e ainda por cima não dizem pra onde vai o dinheiro… para o bolso deles é claro!!!

O mais louco nesse sociedade insana em que vivemos, é que quem custeia e sustenta a famílias desses ricos empresários metidos a marajás, é justamente a parcela mais pobre da população!!!! Somos maioria, não podemos deixar isso acontecer!!! A PRESSÃO POPULAR é o caminho mais seguro de que as coisas realmente podem mudar!!! Acredito naquela antiga frase: “O POVO UNIDO JAMAIS SERÁ VENCIDO!!! Que assim seja.

E HOJE TEM MAIS UM ATO CONTRA A TARIFA, COMPAREÇA, FIQUE POR DENTRO DAS INFORMAÇÕES:

Reproduzo informe do facebook do Movimento do Passe Livre SP (http://www.facebook.com/event.php?eid=193785290639544&index=1):

Quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011 – das 17 as 20hs

Concentração em frente a Prefeitura (Praça do Patriarca, metrô Anhangabaú)

A passagem de ônibus em São Paulo atingiu neste começo de janeiro o absurdo patamar de R$ 3,00 – a mais cara do Brasil. Não há como ficar calado frente a um aumento muito superior à inflação, que ocorre apenas um ano depois do último e em benefício exclusivo dos empresários do setor.

Cinco grandes manifestações, com milhares de pessoas já foram às ruas. No primeiro, a polícia reprimiu os mil manifestantes que caminhavam pacificam…ente. Não nos calamos: nas semanas seguintes, sucessivos atos reuniram em média cerca de 4 mil pessoas. No último, mais de 3 mil manifestantes invadiram o Terminal Pq. D. Pedro, o maior da América Latina, após caminhar pelo centro, tudo pacificamente. Ao terminar na Prefeitura, o ato tinha mais que três vezes o tamanho original.

O movimento não pára de ganhar força! E agora que voltam as aulas, podemos levar ainda mais estudantes para as ruas. Atue contra o aumento em seu colégio! Nos últimos anos, Florianópolis, Vitória, Ouro Preto e, na última semana, Porto Velho barraram seus aumentos. Repetiremos o feito por aqui!

Na próxima quinta, já vamos nos reunir na frente da Prefetura. Exigindo do Kassab a revogação desse aumento! E faremos muito barulho por lá!!!

VAMOS BARRAR ESSE AUMENTO!! AMANHÃ VAI SER MAIOR!